segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

A Santidade de Deus

No último dia 22/01 atrde e noite estivemos pregando na congregação so Sítio Lucas sob a supervisão do Pb. Everton Nogueira, no 9º aniversário do Cirsulo de Oração. Pregamos terde e noite e Deus nos abençoou com sua presença muita unção e renovação.

Ministramos sobre a santidade de Deus e seu desejo de viver no meio do seu povo.

A Deus seja a glória!

terça-feira, 18 de janeiro de 2011

SENDO UM BOM HOSPEDEIRO

“E aconteceu, naqueles dias que saiu um decreto da parte de César Augusto, para que todo o mundo se alistasse. (este primeiro alistamento foi feito sendo Cirênio Governador da Síria). E todos iam alistar-se, cada um á sua própria cidade. E subiu da Galiléia também José, da cidade de Nazaré, à Judéia, à cidade de Davi chamada Belém (porque era da casa e família de Davi), a fim de alistar-se com Maria, sua mulher que estava grávida. E aconteceu que, estando eles ali, se cumpriram os dias em que ela havia de dar à luz. E deu a luz o seu primogênito, e envolveu-o em panos, e deitou-o numa manjedoura, porque não havia lugar para eles na estalagem.” Lc 2.1-7

Nos dias de hoje, hospedar alguém em nossas casas é algo complicado e muitas vezes até perigoso, pois não sabemos quem é que está querendo um abrigo. Porém na época do patriarca Abraão era questão de honra, existia a responsabilidade de ser um bom hospedeiro, temos um caso bastante interessante sobre este assunto no livro de Gêneses capitulo 19 e versículos 1-10, onde vemos que o sobrinho de Abraão chamado Ló, hospedou (recebeu em sua casa) dois anjos do SENHOR sem saber e quando o povo ímpio de Sodoma quisera abusar dos seres angelicais, conta a historia, que Ló com o intuito de defender seus hospedes, conforme o costume chegou até a oferecer suas filhas para que aquelas pessoas não tocassem naqueles homens que estavam sob a sua proteção. Isso mostra a grande importância que tem em ser um bom hospedeiro, há pessoas que muitas vezes não tratam bem seus hospedes, e estes ficam tão constrangidos que ao saírem daquele lugar, ficam aliviados e com certeza não voltarão a fazer uma nova visita. Ló realmente é exemplo de um bom hospedeiro.

No Tempo que Jesus estava a ensinar pela Palestina, foi convidado por um Fariseu, um Homem religioso e extremamente zeloso pelos costumes da Lei de DEUS (Torá), a uma ceia, convite que foi prontamente aceito pelo Mestre que geralmente adora quando alguém o convida a sua casa, pois foi para isso mesmo que Ele nasceu. Porém conforme vemos em João 7. 36-47, o religioso Fariseu de nome Simão não era o melhor exemplo de Bom Hospedeiro, pois negligenciou os costumes que utilizavam com os convidados de honra que recebiam, ou seja, não o saudou com um osculo (Um beijo no rosto), não lavou os pés, coisa que Jesus o questionou depois. Muitas vezes as coisas simples não são bem recebidas e geralmente as tratamos com desprezo.

Na época do nascimento de Jesus não era diferente, porém aqueles que negaram a estadia de José e Maria realmente não são os melhores exemplos de bons hospedeiros, pois, na verdade eles tinham a obrigação de recebê-los, porque eram donos de uma estalagem, ou seja, uma espécie de pousada, então além de serem péssimos hospedeiros, também eram terríveis comerciantes, apesar da mesma estar lotada. Na vida espiritual também acontece da mesma forma, pois sabemos que a Bíblia diz que somos templo e morada do Espírito Santo, ou seja, do Próprio DEUS, (II Co 6.16). Com isso aprendemos que por nosso coração ser uma Estalagem (casa) previamente feita para morada de DEUS, e por nós sermos seus donos, temos que: (1) estar sempre aptos a abrir a porta, mas com prudência, pois devemos fazer uma seleção de nossos hospedes espirituais, por exemplo quando vem ao nosso coração um pensamento de tentação sexual, devemos observar se este hospede vai ser agradável para o bom andamento da sua casa (vida espiritual), ou mesmo quando vêem pensamentos tipo: Você é demais, ou você é o super-homem, devemos fechar a porta e negar-lhe qualquer auxilio. Mas quando vem o desejo sincero de fazer o bem, por exemplo: Pedir Perdão a um irmão, ou mesmo, estender a mão aquele que cometeu um erro, amar, orar, são pensamentos que devemos dar boas vindas e hospedá-los sempre.

Precisamos então defender aqueles hospedes espirituais que estão dentro do nosso coração para que nele possa ser realmente morada do Próprio DEUS. Para sermos bons hospedeiros precisamos ter esta bendita fama de protetores das qualidades divinas e não deixar que os habitantes deste mundo mal (pecado) possam abusar dos hospedes santos do nosso coração (que são os frutos do espírito). Façamos como Ló, ou seja, defendamos os hospedes santos ao ponto de renunciarmos coisas que amamos para que eles permaneçam em nós.

Pergunte para você mesmo agora: como você esta tratando este hospede amado que um dia você o convidou a entrar em seu coração? Será que você esta fazendo como Fariseu Simão, sendo desleixado, negligenciando, desprezando a oportunidade de fazer deste visitante um morador eterno? Faça a sua análise e peça a ajuda do Pai em oração, porém se você está como o Hospedeiro Ló, amém! Continue defendendo o Santo Convidado que está dentro da sua estalagem.

Texto tirado da apostila "Habitação Ideal para um Grande Rei" de Marcos Gama

quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

Desejar apenas é pouco!

Muitos desejam feliciades para 2011, porém se realmente queremos ser felizes neste ano, precisamos ter Jesus em nossas vidas!

Então tome uma atitude e tenha realmente um 2011 cheio de felicidades!

Aceite Jesus como seu salvador agora mesmo.