sábado, 18 de abril de 2015

As três grandes tentações da vida - Parte 3

Paz e graça a todos os visitantes deste espaço de crescimento cristão, me desculpem mais uma vez pela demora nas postagens, mas creio que sempre que o Senhor me desperta para escrever é porquê tem um objetivo e sempre que vou escrever e postar alguma coisa é quando sinto a inspiração do Senhor. 
Mas há muitas postagens antigas cheias de muita revelação do Senhor ao seu coração, então leias as outras postagens e Deus te abençoará.

Bem, hoje daremos continuidade a nosso post sobre as três grandes tentações da vida cristã e creio que O Senhor abençoará sua vida poderosamente em Cristo.

Segunda Grande Tentação - E o diabo, levando-o a um alto monte, mostrou-lhe num momento de tempo todos os reinos do mundo.   E disse-lhe o diabo: Dar-te-ei a ti todo este poder e a sua glória; porque a mim me foi entregue, e dou-o a quem quero.  Portanto, se tu me adorares, tudo será teu.

Essa tentação tem haver com o ego, com o desejo de poder, fala de soberba, ganância, desejo e vanglória. Todas as pessoas desejam ser reconhecidos, todos gostam quando o seu trabalho é reconhecido, ou mesmo quando somos valorizados, porém há aqueles que desejam o PODER a qualquer custo, gostam submeter os outros a sua própria vontade, escravizam e dominam os outros a seu bel prazer.

Na realidade querem ser senhores de tudo, querem ser reverenciados e temidos por causa do seu “poder” e da “glória”. Por causa disso matam, roubam, mentem, oferecem suborno, destroem vidas, destroem o meio ambiente, a saúde e muitas vidas são marcadas.

Durante a história da humanidade muitos se levantaram desejosos de serem reverenciados como deuses, homens sobre humanos, dominadores, estes marcaram a história da humanidade com muito sangue, fatos vergonhosos que hoje estão relatados nos livros de história e mostram o descontrole humano por poder, e a destruição de muitas vidas, trazendo muita dor e vergonha. O pior é que hoje muitos alegam que esses tristes momentos, como o holocausto, não aconteceram verdadeiramente, este na verdade são proponentes para realizarem novos desastres na humanidade.

Em fim, esse desejo de domínio, de poder e glória foram oferecidos a Jesus pelo tentador. O inimigo de nossas almas ofereceu ao Mestre amado o poder de dominar todos os demais reis e seus reinos alegando que os tais lhes pertenciam e que Jesus poderia ser o supremo rei de todos os demais. Veja que ardil, que malignidade, que MENTIROSO. Ele estava falando com O Senhor do universo, criador e dominador de tudo e ainda assim oferece o que não lhe pertence de direito, pois como está registrado no livro dos salmos “DO Senhor é a terra e a sua plenitude, o mundo e aqueles que nele habitam.” Salmo 24.1

Satanás é o pai da mentira, sempre tentará leva-lo a distanciá-lo da Palavra de Deus. Ele sempre desejou ser “semelhante ao Altíssimo”, mas suas artimanhas foram frustradas pelo eterno, todavia, no Édem o tentador ofereceu esta mesma coisa, isto é, ser semelhante a Deus e agora com Cristo quer que o amado Mestre se prostre adorando-o em troca de glória humana.

Quantos não estão se prostrando diante do deus deste século, quantos por causa de glória, reconhecimento e poder estão servindo a satanás e adorando-o. Quantos já não venderam suas almas por reconhecimento humano, e o pior, até mesmo em muitas denominações evangélicas vemos isso acontecer.

Mas qual será o antidoto contra está maligna tentação? Jesus nos mostrou com muita clareza “Vai-te para trás de mim, Satanás; porque está escrito: Adorarás o Senhor teu Deus, e só a ele servirás.
Vejamos como está declaração nos dá o antidoto necessário para vencer o maligno, veja:

1.      “Vai-te para trás de mim, Satanás...” Esta expressão indica que Satanás ou suas propostas devem estar sempre em descarte, não podem estar em prioridade, precisa ser deixado para trás. Este desejo por poder, posição, disputas são práticas da velha criatura e devem ser deixadas para trás para bem longe daqueles que foram alcançados pelas misericórdias do Senhor.
2.      porque está escrito” Novamente precisamos mostrar ao inimigo de nossas almas precisa saber que nós temos uma referência de vida e não são os apelos do mundo, nem o desejo por poder, mas A Palavra de Deus.
3.      Adorarás o Senhor teu Deus” Viver uma vida de reconhecimento da soberania de Deus sobre nossas vidas. Reconhecer que somente o eterno Deus é digno de adoração e louvor, somente O Senhor Deus pode e deve ser adorado, temido, exaltado para sempre. Que não pode haver outro Deus, pois somente O Senhor da Glória é o Único Deus e não há bem material algum que mude está realidade.
4.      e só a ele servirás” E por fim, o grande fundamento para destruir os desejos de poder e vanglória de nossos corações. Somos servos de Deus e não senhores de Deus. É Ele que determina nossas vidas, todas as elevadas posições que chegarmos nesta vida, é por que Deus assim determinou e nos colocou ali, não para fazermos o que queremos, mas para fazer a sua soberana vontade. Somos servos de Deus e somente a Ele servimos.


Não somos de nós mesmo, Deus nos deu um presente chamado livre arbítrio e isso mostra que Ele deseja ser adorado por nós com o nosso entendimento e exclusividade. Não podemos permitir nosso coração se deixe levar pelos apelos do tentador. Ser exaltado por Deus é bom, mas isso não fará de nós melhores do que ninguém, pois toda a honra e glória pertencem ao Senhor.