sexta-feira, 30 de junho de 2017

Estudo as Heranças Espirituais

Introdução

·         A relação de Paulo com Timóteo “Meu verdadeiro filho na fé” I Tm 1.2;
·         O Conheceu na sua segunda viagem missionária, na cidade de Listra – At 16.1;
·         A Espiritualidade de Timóteo:
    Toda a região onde morava davam bom testemunho da sua vida – At 16.2;
    Ajudante de Paulo em suas viagens – At 16.3; At 17.14-15; At 18.5; At 19.22; At 20.4;
    Paulo o chamou de:
§  Cooperador – Rm 16.21;
§  Fiel – I Co 4.17;
§  Trabalhador da Obra – I Co 16.10;
§  Companheiro – II Co 1.1;
    Era Ministro de Deus e do Evangelho – I Ts 3.2;
    Auxiliou Paulo em suas prisões – Fm 1.1;
·         Sua Família era composta de:
    Mãe Judia, Eunice, e de um pai grego (Pagão) – At 16.1;
    Sua vó Loide também Judia;
    Moravam em Listra, uma das cidades da Licaônica – Àsia Menor;
·         Que Herança a família de Timóteo deixou para ele?
    O Pai era grego, um pagão – Herança grega (Filosofia, Pluralismo de ideias, vários deuses e vida centrada em si);
    Loide deixou uma herança a Eunice;
    Eunice deixou uma herança para Timóteo;

QUE HERANÇA FOI DEIXADA PARA TIMÓTEO POR SUA MÃE E AVÓ?

UMA FÉ NÃO FINGIDA!

MAS O QUE É UMA FÉ NÃO FINGIDA?

1.    O que é fé?
a.     Tipos de Fé:
                                                               i.      Natural;
                                                             ii.      Salvifica – Rm 1.1;
                                                            iii.      Dom do Espírito – I Co 12.9;
                                                          iv.      Como procedimento de vida – Rm 1.8; Cl 1.3-8;
b.     A fé de Loide e Eunice
                                                               i.      Eram inicialmente Judias;
                                                             ii.      Guardavam os preceitos do Judaísmo;
1.      Adoração ao único Deus – Êx 20.1-3;
2.      Submissão aos ritos e festas;
3.      Ida ao Tempo;
4.      Os três períodos de orações diárias;
5.      A submissão ao marido;
6.      O cuidado com o Lar;
7.      Mulheres Virtuosas – Pv 31;
                                                            iii.      Apesar do Judaísmo ser uma religião machista, elas eram dedicadas e tinham bom testemunho de sua fé – II Tm 1.3-5;
2.    O que é uma Fé não fingida?
a.     Exclusiva – Êx 20.1-3; Mt 6.33;
b.     Sem hipocrisia – I Rs 18.21; Is 29.13; Mt 15.8-9;Mc 7.6-8;
c.     Fundamentada na Palavra – Mt 7.24-27;
d.     Alicerçada – At 2.42;
e.     Solidária – At 9.36; (Dorcas)
f.        Temente a Deus e sensível Ao Evangelho  – At 16.14 (Lídia a vendedora de púrpura)
g.     Espiritual – At 21.8-9;(As 4 filhas profetizas do Ev. Felipe)

Conclusão

Que heranças você está deixando para seus filhos e amigos?
“Educa a criança no caminho em que deve andar; e até quando envelhecer não se desviará dele.” Provérbios 22:6
A História de Susanna Wesley, Mãe de Jhon Wesley[1]
“Dizem que, se John Wesley foi o pai do Metodismo, Susannah foi à mãe. Ela é apontada como a maior influência religiosa do filho, condutor de uma grande obra de avivamento na Inglaterra do século 18.”
Fonte: http://www.intercessoras.com.br/noticias/historias-de-vida/item/437-o-minist%C3%A9rio-de-susanna-wesley.html

Apelo:

Dedique sua vida Ao Senhor sem fingimento e isso será o maior bem que seus filhos podem ter.







[1] John Wesley (Epworth, Inglaterra, 17 de junho de 1703  Londres, 2 de março de 1791) foi um clérigo anglicano e teólogo cristão britânico, líder precursor do movimento metodista e, ao lado de William Booth, um dos dois maiores avivalistas da Grã-Bretanha.

segunda-feira, 12 de junho de 2017

O EVANGELHO

"E dizendo: O tempo está cumprido, e o reino de Deus está próximo. Arrependei-vos, e crede no evangelho." Mc 1.15

Paz do Senhor a todos os visitantes deste blog de crescimento espiritual. Quero hoje, com muito temor falar um pouco sobre O Evangelho, meu objetivo é apresentar o que realmente As Escrituras expressam sobre esta palavra.

Pensei em fazer este post devido a tanta confusão sobre o que realmente vem a ser O Evangelho. Sei que não sou o dono da verdade, mas sei que O É. E sei o que As Escrituras apresentam, dentro de um contexto neotestamentário.

Quero iniciar apresentando a etimologia da palavra Evangelho. Faço uso de um trecho do livro "Introdução ao Novo Testamento" de Louis Berkhof, editado pela CPAD em 2014. Na introdução deste livro, na página de número 21, vemos uma apresentação etimológica desta palavra destacando o seguinte:

"A Palavra EVAGGELIOV passou por três fases na história do seu uso. Os autores gregos antigos a usavam com o significado de uma recompensa por trazer boas notícias; também um agradecimento pelas boas notícias trazidas. Mais tarde indicou a própria boa notícia. E finalmente foi empregada para designar os livros em que O Evangelho de Jesus Cristo é apresentado de forma histórica. Ela é usada extensivamente no Novo Testamento, sempre no segundo sentido, significando as boas novas de Deus que é a mensagem da salvação." 

Mas qual a boa notícia que O Evangelho nos trás?

Será que a boa notícia é de que tudo o que quero Deus é obrigado a me dá?

Será que é a promessa de riqueza?

Será que a "boa notícia" é que neste mundo, não terei mais choro?

Qual é a boa notícia?

O Evangelho apresentado hoje em muitos púlpitos tem se revelado destituído de toda a escanência escriturística. Há hoje muitos "evangelhos" para todos os tipos de gosto e necessidade.

O Evangelho da Riqueza, o evangelho da permissividade, o evangelho da ditadura, o evangelho das possibilidades pessoais, o evangelho coaching,   o evangelho da malandragem, o evangelho da guerra, evangelhos, evangelhos, evangelhos ....

A grande maioria deles estão centrados no bem estar pessoal e familiar, onde os aspectos escriturísticos servem apenas para as ovelhas, mas os ditos pregadores destes evangelhos, apenas usufruem de seus ouvintes incautos e os leva a destruição.

Mas qual a boa notícia que o Evangelho nos trás?

Evangelho tem haver com o nosso estado de pecado herdado de Adão.

Evangelho tem haver com nossa incapacidade de sermos salvos por nossos méritos. 

Evangelho tem haver com a ira de Deus contra o pecado.

Evangelho tem haver com O Grande amor de Deus em enviar seu filho como sacrifício.

Evangelho tem haver com a graça com a qual o Eterno Deus da vida nos presenteou através do martírio de Cristo no calvário.

Evangelho tem haver com o grande amor de Deus de nos conceder uma tão grande salvação.

Evangelho tem haver com a longanimidade de Deus em suportar nossa rebeldia contra seus eternos decretos.

Evangelho tem haver com o resgate pago por todos os homens.

Evangelho tem haver com o poder santificados da Palavra de Deus.

Evangelho tem haver com a vinda do Espírito santo sobre nós, proporcionando salvação, conversão, santificação e preparação para uma vida eterna.

Evangelho tem haver com a graça diária que nos leva a presença do Todo poderoso em Oração.

Poderia colocar vários versículos em cada citação acima, mas acredito que a grande maioria não iriam ver nas Escrituras se de fato assim o é. 

As Escrituras apresentam um evangelho que se desdobra em vários outros evangelhos por assim dizer....

O Evangelho da Renúncia;

O Evangelho da Cruz;

O Evangelho do arrependimento;

O Evangelho do perdão;

O Evangelho da Fé;

O Evangelho do Amor;

O Evangelho da misericórdia;

Posso apresentar muitas expressões parecidas, mas quero me deter e terminar dizendo que O EVANGELHO É O PODER DE DEUS PARA A SALVAÇÃO DE TODO AQUELE QUE NELE CRER......