quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

Estudo para novos convertidos - Conhecendo Deus




“Conheçamos e prossigamos em conhecer ao SENHOR; como a alva, a sua vinda é certa; e Ele descerá sobre nós como s chuva, como a chuva serôdia que rega a terra.” Os 5.3

Conhecer não significa apenas ter uma compreensão intelectual Bíblica sobre Deus, isso é muito importante, mas conhecer significa experimentar, ou seja, quanto mais chegamos perto Dele, mais o conhecemos. Por isso, todo novo crente deve, imediatamente, após aceitar a Cristo como Salvador de sua vida, começar a conhecer o seu Senhor. É sempre nesta ordem: primeiro, vem o ato de fé, depois, a busca do conhecimento de Deus, como está escrito em Jo. 14.6. A Bíblia mostra como Ele é, e age, mas só podemos conhecê-lo quando passamos a ter experiências pessoais com o Pai.

Existem várias teorias baseadas em diferentes sistemas religiosos e filosóficos tentam explicar ou justificar a existência de Deus. Porém, curiosamente a Palavra de Deus não perde tempo tratando de demonstrar a sua existência. O único e verdadeiro Deus manifestou-se a Si mesmo como o eterno “Eu Sou” Êx 3.1-15, de existência e revelação próprias.  Mas o que a Bíblia declara sobre o nosso Deus? Vejamos:

  1. Ela declara que seus nomes revelam suas qualidades:

    1. Nomes primários
Javé (Yahweh) = Auto-existente
Elohim = O Forte
Adonai = Senhor, Mestre

    1. Nomes Compostos do At.

(Com El)
El Elyon = Altíssimo, ou o Forte dos fortes
El Roi = Forte que vê
El Shaddai = Deus todo Poderoso
El Olam = O Eterno

(Com Javé)
Javé Jireh = O Senhor proverá
Javé Nissi = O Senhor é a minha Bandeira.
Javé Shalom = O Senhor é paz
Javé Sabbaoth = O Senhor dos Exércitos
Javé Maccadeshkem = O Senhor que Santifica.
Javé Raah = O Senhor é meu Pastor
Javé Tsidkmu = O Senhor Justiça nossa
Javé El Gmolah =  O Senhor Deus da recompensa.
Javé Nekeh= O Senhor fere.
Javé Shammah = O Senhor que Está Presente.

  1. O Nome do Senhor deve ser:

    1. Invocado na adoração – Gn 12.8
    2. Temido – Dt 28.58
    3. Louvado – II Sm 22.50
    4. Glorificado – Sl 86.9
    5. Não pode ser tomado em vão – Ex 20.7
    6. Não deve ser profanado nem blasfemado – Lv 18.21; 2416
    7. Santificado – Mt 6.9

Obs:O Vocábulo Deus, com outras combinações, como “altíssimo”, “Suficiente”, “Eterno”, e “Conosco”, revela as qualidades do Senhor e mostra as sua maneira de agir entre as pessoas. Na Bíblia os nomes de Deus mais comuns são:

Deus = Fala do seu poder criativo.
Senhor ou Jeová = É Deus se relacionando com as pessoas para ajuda-las e salva-las.
Senhor = No sentido de Governador.
Pai = Mostra que todas as coisas foram criadas por ele.

  1. Podemos conhecer Deus também pelos aspectos do seu caráter.

Existem os aspectos que só Deus possui e nada há que os lembre nos homens ou nos outros seres por Ele criados.

    1. Soberania = significa que Deus é o comandante de tudo. Sl 103.16
    2. Eternidade = determina que nunca houve um tempo em que Deus não existisse, ou seja, Ele sempre viveu.  Is 44.6
    3. Onisciência = Possui o conhecimento de tudo o que existe, nada pode pega-LO de surpresa.  Hb 4.13
    4. Onipresença = Ele está presente em todo tempo e espaço. – Jr 23.24
    5. Onipotência = Ele é Todo-Poderoso, ou seja, Ele pode faz\er tudo o que quiser – Gn 1.1
    6. Imutável = Ele jamais muda, não pode ser ruim, nem mesmo melhorar. Nm 23.19

  1. Deus é Trino
As escrituras apresentam três pessoas divinas, designadas como Pai, Filho e Espírito Santo, distintas no que diz respeito a ministério, ou seja, a sua missão, mas de um caráter e harmonia tão perfeitos que constituem um só Deus e não três. Não se pode dizer: em nome de Deus Pai, Deus Filho e Deus Espírito Santo, Pois os três são o mesmo Deus e assim teríamos três Deuses, onde a Bíblia assevera que somente há um ÚNICO DEUS.
Vejamos alguns textos para análise e reflexão:

a.    Mt 3.17 – O Pai testifica do Filho;
b.    Jo 5.19 – O Filho testifica do pai
c.    Jo 14.26 – O Filho testifica do Espírito Santo
d.   Jo 15.26 – O Espírito Santo testifica do Filho

São três pessoas em um só Deus, lembremo-nos que quando Jesus fala que o Pai é maior do que Eu, é por questão de organização no trabalho, pois Jesus quando veio ao mundo, Ele veio como servo e para servir, então todo servo tem um “superior”, se assim não fosse Ele não teria dito em João 17 que Ele é o pai eram UM.


quarta-feira, 7 de outubro de 2015

Venha o Teu Reino!

"Venha o teu reino, seja feita a tua vontade, assim na terra como no céu;" Mt 6.10

Paz do Senhor!!

Faz alguns meses que não publico nenhum post neste espaço que Jesus me deu. Confesso que ainda preciso concluir o último estudo sobre as tentações de Cristo, todavia me sinto inspirado a escrever sobre um tema que tem me chamado muita atenção nos últimos dias, O Reino de Deus.
São muitas as indagações acerca deste tema, mas uma coisa posso dizer é demasiadamente impressionante a profundidade do tema para nossos dias e mais, os grandes benefícios que Cristo conquistou na cruz e nos delegou a efetivação do Reino de Deus.

Jesus em sua oração pedagógica aos seus discípulos fez um pedido que considero o mais fundamental de todos, "Venha o teu reino", isto é, que o governo eterno de Deus esteja sobre nossas vidas. Que coisa linda!

Um domínio feito pelo próprio amor, um governo de misericórdia, um governo de justiça, um governo de imparcialidade. Que governo!

Seu coração tem um governante? Que governa a sua vida? Você é dominado por quem? Você é independente ou é dependente de um governante? Você é livre realmente? O que é ser livre?

Ter uma vida sob o domínio de Deus e viver suas leis e desígnios é a verdadeira LIBERDADE! Deus oferece a entrada neste Reino através da cruz! 

Liberdade sem Cristo é escravidão!

Convido você a experimentar uma vida sob o domínio do eterno Deus de Israel, conquistado através do santo sacrifício de Cristo e garantido pela presença Maravilhosa do Senhor Espírito Santo.

O meu coração pertence ao domínio de Cristo!

Pense nisso!

PAZ!


sábado, 18 de abril de 2015

As três grandes tentações da vida - Parte 3

Paz e graça a todos os visitantes deste espaço de crescimento cristão, me desculpem mais uma vez pela demora nas postagens, mas creio que sempre que o Senhor me desperta para escrever é porquê tem um objetivo e sempre que vou escrever e postar alguma coisa é quando sinto a inspiração do Senhor. 
Mas há muitas postagens antigas cheias de muita revelação do Senhor ao seu coração, então leias as outras postagens e Deus te abençoará.

Bem, hoje daremos continuidade a nosso post sobre as três grandes tentações da vida cristã e creio que O Senhor abençoará sua vida poderosamente em Cristo.

Segunda Grande Tentação - E o diabo, levando-o a um alto monte, mostrou-lhe num momento de tempo todos os reinos do mundo.   E disse-lhe o diabo: Dar-te-ei a ti todo este poder e a sua glória; porque a mim me foi entregue, e dou-o a quem quero.  Portanto, se tu me adorares, tudo será teu.

Essa tentação tem haver com o ego, com o desejo de poder, fala de soberba, ganância, desejo e vanglória. Todas as pessoas desejam ser reconhecidos, todos gostam quando o seu trabalho é reconhecido, ou mesmo quando somos valorizados, porém há aqueles que desejam o PODER a qualquer custo, gostam submeter os outros a sua própria vontade, escravizam e dominam os outros a seu bel prazer.

Na realidade querem ser senhores de tudo, querem ser reverenciados e temidos por causa do seu “poder” e da “glória”. Por causa disso matam, roubam, mentem, oferecem suborno, destroem vidas, destroem o meio ambiente, a saúde e muitas vidas são marcadas.

Durante a história da humanidade muitos se levantaram desejosos de serem reverenciados como deuses, homens sobre humanos, dominadores, estes marcaram a história da humanidade com muito sangue, fatos vergonhosos que hoje estão relatados nos livros de história e mostram o descontrole humano por poder, e a destruição de muitas vidas, trazendo muita dor e vergonha. O pior é que hoje muitos alegam que esses tristes momentos, como o holocausto, não aconteceram verdadeiramente, este na verdade são proponentes para realizarem novos desastres na humanidade.

Em fim, esse desejo de domínio, de poder e glória foram oferecidos a Jesus pelo tentador. O inimigo de nossas almas ofereceu ao Mestre amado o poder de dominar todos os demais reis e seus reinos alegando que os tais lhes pertenciam e que Jesus poderia ser o supremo rei de todos os demais. Veja que ardil, que malignidade, que MENTIROSO. Ele estava falando com O Senhor do universo, criador e dominador de tudo e ainda assim oferece o que não lhe pertence de direito, pois como está registrado no livro dos salmos “DO Senhor é a terra e a sua plenitude, o mundo e aqueles que nele habitam.” Salmo 24.1

Satanás é o pai da mentira, sempre tentará leva-lo a distanciá-lo da Palavra de Deus. Ele sempre desejou ser “semelhante ao Altíssimo”, mas suas artimanhas foram frustradas pelo eterno, todavia, no Édem o tentador ofereceu esta mesma coisa, isto é, ser semelhante a Deus e agora com Cristo quer que o amado Mestre se prostre adorando-o em troca de glória humana.

Quantos não estão se prostrando diante do deus deste século, quantos por causa de glória, reconhecimento e poder estão servindo a satanás e adorando-o. Quantos já não venderam suas almas por reconhecimento humano, e o pior, até mesmo em muitas denominações evangélicas vemos isso acontecer.

Mas qual será o antidoto contra está maligna tentação? Jesus nos mostrou com muita clareza “Vai-te para trás de mim, Satanás; porque está escrito: Adorarás o Senhor teu Deus, e só a ele servirás.
Vejamos como está declaração nos dá o antidoto necessário para vencer o maligno, veja:

1.      “Vai-te para trás de mim, Satanás...” Esta expressão indica que Satanás ou suas propostas devem estar sempre em descarte, não podem estar em prioridade, precisa ser deixado para trás. Este desejo por poder, posição, disputas são práticas da velha criatura e devem ser deixadas para trás para bem longe daqueles que foram alcançados pelas misericórdias do Senhor.
2.      porque está escrito” Novamente precisamos mostrar ao inimigo de nossas almas precisa saber que nós temos uma referência de vida e não são os apelos do mundo, nem o desejo por poder, mas A Palavra de Deus.
3.      Adorarás o Senhor teu Deus” Viver uma vida de reconhecimento da soberania de Deus sobre nossas vidas. Reconhecer que somente o eterno Deus é digno de adoração e louvor, somente O Senhor Deus pode e deve ser adorado, temido, exaltado para sempre. Que não pode haver outro Deus, pois somente O Senhor da Glória é o Único Deus e não há bem material algum que mude está realidade.
4.      e só a ele servirás” E por fim, o grande fundamento para destruir os desejos de poder e vanglória de nossos corações. Somos servos de Deus e não senhores de Deus. É Ele que determina nossas vidas, todas as elevadas posições que chegarmos nesta vida, é por que Deus assim determinou e nos colocou ali, não para fazermos o que queremos, mas para fazer a sua soberana vontade. Somos servos de Deus e somente a Ele servimos.


Não somos de nós mesmo, Deus nos deu um presente chamado livre arbítrio e isso mostra que Ele deseja ser adorado por nós com o nosso entendimento e exclusividade. Não podemos permitir nosso coração se deixe levar pelos apelos do tentador. Ser exaltado por Deus é bom, mas isso não fará de nós melhores do que ninguém, pois toda a honra e glória pertencem ao Senhor.


segunda-feira, 2 de março de 2015

As três grandes tentações da vida - Parte 2

Paz e graça!

Dando continuidade ao nosso estudos sobre as três granes tentações da vida, hoje estaremos falando sobre a primeira grande tentação humana.

E disse-lhe o diabo: Se tu és o Filho de Deus, dize a esta pedra que se transforme em pão...

Essa tentação tem haver com nossas NECESSIDADES, fraquezas, dependências, carências ou qualquer coisa que nós sentimos falta ou queremos muito. Jesus estava há quarenta dias no deserto e no final deste período, diz o texto que ele teve fome, ou seja, houve uma necessidade real em Jesus. Muitas vezes achamos que satanás só nos tentará com coisas erradas como prostituição, drogas, violência etc, mas na maioria das vezes ele nos tenta em coisas que aparentemente não são pecados. É neste momento que precisamos estar em muita comunhão com O Senhor, pois apesar da proposta ser boa, e realmente necessitarmos delas, precisamos ter cuidado com a ORIGEM da proposta.

O inimigo geralmente fica sondando as nossas vidas como diz o texto de I Pedro 5.8 “Sede sóbrios; vigiai; porque o diabo, vosso adversário, anda em derredor, bramando como leão, buscando a quem possa tragar;”, isto é, ele fica observando para conhecer o objeto da tentação, aquilo que você expressa intimamente como sendo sua real necessidade, pois todos nós temos necessidades e necessidades, porém há aquela que nos prende, nos machuca, nos deixa realmente a mercê de tudo.
No Jardim do Edém aconteceu bem parecido com o que eu estou lhe falando, veja neste texto de Genesis 3.6 “E viu a mulher que aquela árvore era boa para se comer, e agradável aos olhos, e árvore desejável para dar entendimento; tomou do seu fruto, e comeu, e deu também a seu marido, e ele comeu com ela.”, veja que certamente Eva estava próximo a árvore do conhecimento do bem e do mal, note também que o texto diz que “E viu a mulher...”, isso mostra que ela estava observando, olhando para o fruto. Por trás desta observação vemos muitas necessidades as quais o tentador exteriorizou para ela despertando seus desejos ao ponto de deixar se levar pelos argumentos infundados do maligno.

Cuidado com suas necessidades, veja se elas já não estão levando você ao lugar da tentação, veja se os pensamentos que vem a sua mente não são setas que tentam sedimentar seus desejos e fazer com que você esqueça das exortações do Eterno. Observe quem está fazendo as propostas, ainda que elas “pareçam” ser viáveis e sem qualquer “aparente” desvio ético e moral, o autor de tais propostas pode ter outras intenções por traz disto, em vez de deixar que suas necessidades lhe dominem, faça como o escritor sagrado cita em I Pedro 5.7 “lançando sobre Ele toda a vossa ansiedade, porque Ele tem cuidado de vós.”

Nesta tentação O Senhor Jesus nos mostra que temos uma necessidade maior do que somente “PÃO”, pão aqui significa todas as nossas necessidades psicológicas, físicas, mentais, espirituais, financeiras, familiares, conjugais etc. Há uma necessidade maior e mais primordial, Ele mesmo relata isso ao tentador dizendo “Está escrito que nem só de pão viverá o homem, mas de toda a palavra de Deus”. Todas as necessidades humanas realmente são apenas desejos temporais e que o mesmo Senhor disse que cuidaria de todas “Mas, buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas.” Mt 6.33. Nossas necessidades para Deus são apenas um acréscimo do que já possuímos que é eterno e não há ninguém que possa roubar ou mesmo ser deteriorado com o tempo.

Deus conhece suas necessidades e sabe que você precisa delas, mas elas não podem dominar seus corações veja do que diz em Mateus 6. 25-32. “Por isso vos digo: Não andeis cuidadosos quanto à vossa vida, pelo que haveis de comer ou pelo que haveis de beber; nem quanto ao vosso corpo, pelo que haveis de vestir. Não é a vida mais do que o mantimento, e o corpo mais do que o vestuário? Olhai para as aves do céu, que nem semeiam, nem segam, nem ajuntam em celeiros; e vosso Pai celestial as alimenta. Não tendes vós muito mais valor do que elas? E qual de vós poderá, com todos os seus cuidados, acrescentar um côvado à sua estatura? E, quanto ao vestuário, por que andais solícitos? Olhai para os lírios do campo, como eles crescem; não trabalham nem fiam;  E eu vos digo que nem mesmo Salomão, em toda a sua glória, se vestiu como qualquer deles. Pois, se Deus assim veste a erva do campo, que hoje existe, e amanhã é lançada no forno, não vos vestirá muito mais a vós, homens de pouca fé? Não andeis, pois, inquietos, dizendo: Que comeremos, ou que beberemos, ou com que nos vestiremos?  (Porque todas estas coisas os gentios procuram). De certo vosso Pai celestial bem sabe que necessitais de todas estas coisas;”. 

Creia O Senhor suprirá todas as suas necessidades em Cristo, não aceite viver dependendo de que suas necessidades sejam os determinantes em suas vidas, mas que A Palavra do nosso Deus seja nossa real alimentação em todas as situações.

Na paz do  Mestre.


quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

As três grandes tentações da vida - Parte 1

E JESUS, cheio do Espírito Santo, voltou do Jordão e foi levado pelo Espírito ao deserto;   E quarenta dias foi tentado pelo diabo, e naqueles dias não comeu coisa alguma; e, terminados eles, teve fome.   E disse-lhe o diabo: Se tu és o Filho de Deus, dize a esta pedra que se transforme em pão.  E Jesus lhe respondeu, dizendo: Está escrito que nem só de pão viverá o homem, mas de toda a palavra de Deus.   E o diabo, levando-o a um alto monte, mostrou-lhe num momento de tempo todos os reinos do mundo.   E disse-lhe o diabo: Dar-te-ei a ti todo este poder e a sua glória; porque a mim me foi entregue, e dou-o a quem quero.  Portanto, se tu me adorares, tudo será teu.  E Jesus, respondendo, disse-lhe: Vai-te para trás de mim, Satanás; porque está escrito: Adorarás o Senhor teu Deus, e só a ele servirás.  Levou-o também a Jerusalém, e pô-lo sobre o pináculo do templo, e disse-lhe: Se tu és o Filho de Deus, lança-te daqui abaixo;   Porque está escrito: Mandará aos seus anjos, acerca de ti, que te guardem,   E que te sustenham nas mãos, Para que nunca tropeces com o teu pé em alguma pedra.   E Jesus, respondendo, disse-lhe: Dito está: Não tentarás ao Senhor teu Deus.  E, acabando o diabo toda a tentação, ausentou-se dele por algum tempo. Lc 4. 1-13

Paz e graça!

Desculpem-me a demora (mais uma vez) em publicar novas postagens, mas é que estive recentemente passando por algumas mudanças (literais) na minha vida e estive com o meu tempo resumido, mas não desisti de nosso espaço de discussão e crescimento espiritual.

Estive recentemente pregando em um estudo para jovens e Deus me deu uma Palavra sobre o trecho bíblico acima com o tema deste post.

Quero então falar um pouco sobre um tema que perturba todos os seres humanos em especial, aqueles que servem a Cristo e desejam estar sempre fazendo a sua vontade. A famigerada TENTAÇÃO.

Segundo o dicionário de português online a tentação é: ten.ta.ção sf (lat tentatione) 1 Ato ou efeito de tentar. 2 Impulso íntimo dirigido para o pecado, originado dos instintos inferiores ou da malignidade do tentador. 3 Apetite ou desejo violento. 4 Rel Indução para o mal, por sugestões do diabo ou da sensualidade. 5 Pessoa ou coisa que tenta. sm pop O diabo.

Link:http://michaelis.uol.com.br/moderno/portugues/index.php?lingua=portugues-portugues&palavra=tenta%E7%E3o 

 Já o dicionário teológico da CPAD, da autoria do Pr. Claudionor de Andrade diz o seguinte: [Do heb. nissâ; do gr. ekpeirazo; do lat. tentationem]. Estimulo que leva à prática do pecado. Embora a tentação, em si, não constitua pecado, o atender às suas reivindicações caracteriza a transgressão das Leis Divinas.

Fonte: ANDRADE, Claudionor Corrêa de. Dicionário Teológico. 1 ed. Rio de Janeiro: CPAD. 1996.
 
Em ambas as definições vemos algumas figuras indispensáveis para que haja a tentação que são:

1 - A pessoa a ser tentada;
2 - O objeto de tentação, isto é, o meio pelo qual a pessoa tentada é atraída por seu desejo;
3 - O tentador, aquele que usa do objeto de tentação para estimular a pessoa a ser tentada;
4 - O meio que favorece a tentação;
5 - O mecanismo, ou Livramento da tentação;
6 - O meio de livramento;

Bem, no texto acima nós podemos ver todas essas figuras e como as três grandes tentações sofridas por Jesus são as mesmas oferecidas a todos nós pelo inimigo de nossas almas. Vou utilizar as figuras na ordem como elas se apresentam no texto e veremos quais são estas grandes tentações.

Após seu batismo no Rio Jordão realizado por seu primo João Batista, o texto diz: voltou do Jordão e foi levado pelo Espírito ao deserto... . Vemos aqui que o meio favoreceu o desenrolar da tentação do inimigo, não que ele precise de um ambiente A ou B para tentar, mas a tentação em si sugere que o ambiente possa favorecer. Bem, Jesus estava no deserto a muitos dias, todo este contexto de solidão e necessidades "pareceu bem ao inimigo tentar ao querido Mestre".

Hoje precisamos ter cuidado onde andamos, em que lugar vamos passear ou mesmo estudar, saber com quem vamos, quando vamos e principalmente para onde vamos, pode favorecer as tentações, por exemplo um jovem que outrora gostava de pornografia, não é bom para este viver em ambientes onde há estimulo sexual. Um homem que viveu muitos anos em bebedeiras, não é bom que ele frequente assiduamente lugares que relembre de suas fraquezas.

Mas irmão, Deus me transformou, eu sou liberto! Sei disso, mas também sei que a natureza pecaminosa continua a operar dentro de cada um de nós, e também sei que muitas vezes não estamos as pessoas mais crentes do mundo e finalmente entendo que Satanás promove situações onde, sabendo ele que suas forças estão fracas pode COM CERTEZA VAI usar disso para oferecer uma saída paliativa para sua dor. Faça como José fuja de tudo que pode comprometer a sua fé.

Eu sei que as vezes não depende de nós estar ou não em certos lugares, mas eu estou falando de quando uma pessoa vive indo a estes lugares que podem promover a tentação. Jesus não foi ao deserto displicentemente, Ele foi levado Pelo Espírito ao deserto. Quando um crente é direcionado pelo Espírito do Senhor, em qualquer lugar ele terá vitória, porém não use disso para viver indo em lugares que você sabe que pode prejudicar sua fé.

O inimigo não dispensa ninguém, neste trecho bíblico que a pessoa a ser tentada é O Criador do universo e de tudo que existe, ainda sim, o tentador não dispensou a oportunidade e jogou suas setas malignas. Porém, para azar do tentador ele tentou a pessoa errada, pois Jesus mostrou ao tentador seu lugar e nos ensinou que pelo poder do Espírito Santo em nós, poderemos fazer a mesma coisa.

Bem, essa postagem já está muito longa, então iremos dividir essa postagem em duas ou três posts, ok.

Na paz do Mestre.