segunda-feira, 2 de março de 2015

As três grandes tentações da vida - Parte 2

Paz e graça!

Dando continuidade ao nosso estudos sobre as três granes tentações da vida, hoje estaremos falando sobre a primeira grande tentação humana.

E disse-lhe o diabo: Se tu és o Filho de Deus, dize a esta pedra que se transforme em pão...

Essa tentação tem haver com nossas NECESSIDADES, fraquezas, dependências, carências ou qualquer coisa que nós sentimos falta ou queremos muito. Jesus estava há quarenta dias no deserto e no final deste período, diz o texto que ele teve fome, ou seja, houve uma necessidade real em Jesus. Muitas vezes achamos que satanás só nos tentará com coisas erradas como prostituição, drogas, violência etc, mas na maioria das vezes ele nos tenta em coisas que aparentemente não são pecados. É neste momento que precisamos estar em muita comunhão com O Senhor, pois apesar da proposta ser boa, e realmente necessitarmos delas, precisamos ter cuidado com a ORIGEM da proposta.

O inimigo geralmente fica sondando as nossas vidas como diz o texto de I Pedro 5.8 “Sede sóbrios; vigiai; porque o diabo, vosso adversário, anda em derredor, bramando como leão, buscando a quem possa tragar;”, isto é, ele fica observando para conhecer o objeto da tentação, aquilo que você expressa intimamente como sendo sua real necessidade, pois todos nós temos necessidades e necessidades, porém há aquela que nos prende, nos machuca, nos deixa realmente a mercê de tudo.
No Jardim do Edém aconteceu bem parecido com o que eu estou lhe falando, veja neste texto de Genesis 3.6 “E viu a mulher que aquela árvore era boa para se comer, e agradável aos olhos, e árvore desejável para dar entendimento; tomou do seu fruto, e comeu, e deu também a seu marido, e ele comeu com ela.”, veja que certamente Eva estava próximo a árvore do conhecimento do bem e do mal, note também que o texto diz que “E viu a mulher...”, isso mostra que ela estava observando, olhando para o fruto. Por trás desta observação vemos muitas necessidades as quais o tentador exteriorizou para ela despertando seus desejos ao ponto de deixar se levar pelos argumentos infundados do maligno.

Cuidado com suas necessidades, veja se elas já não estão levando você ao lugar da tentação, veja se os pensamentos que vem a sua mente não são setas que tentam sedimentar seus desejos e fazer com que você esqueça das exortações do Eterno. Observe quem está fazendo as propostas, ainda que elas “pareçam” ser viáveis e sem qualquer “aparente” desvio ético e moral, o autor de tais propostas pode ter outras intenções por traz disto, em vez de deixar que suas necessidades lhe dominem, faça como o escritor sagrado cita em I Pedro 5.7 “lançando sobre Ele toda a vossa ansiedade, porque Ele tem cuidado de vós.”

Nesta tentação O Senhor Jesus nos mostra que temos uma necessidade maior do que somente “PÃO”, pão aqui significa todas as nossas necessidades psicológicas, físicas, mentais, espirituais, financeiras, familiares, conjugais etc. Há uma necessidade maior e mais primordial, Ele mesmo relata isso ao tentador dizendo “Está escrito que nem só de pão viverá o homem, mas de toda a palavra de Deus”. Todas as necessidades humanas realmente são apenas desejos temporais e que o mesmo Senhor disse que cuidaria de todas “Mas, buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas.” Mt 6.33. Nossas necessidades para Deus são apenas um acréscimo do que já possuímos que é eterno e não há ninguém que possa roubar ou mesmo ser deteriorado com o tempo.

Deus conhece suas necessidades e sabe que você precisa delas, mas elas não podem dominar seus corações veja do que diz em Mateus 6. 25-32. “Por isso vos digo: Não andeis cuidadosos quanto à vossa vida, pelo que haveis de comer ou pelo que haveis de beber; nem quanto ao vosso corpo, pelo que haveis de vestir. Não é a vida mais do que o mantimento, e o corpo mais do que o vestuário? Olhai para as aves do céu, que nem semeiam, nem segam, nem ajuntam em celeiros; e vosso Pai celestial as alimenta. Não tendes vós muito mais valor do que elas? E qual de vós poderá, com todos os seus cuidados, acrescentar um côvado à sua estatura? E, quanto ao vestuário, por que andais solícitos? Olhai para os lírios do campo, como eles crescem; não trabalham nem fiam;  E eu vos digo que nem mesmo Salomão, em toda a sua glória, se vestiu como qualquer deles. Pois, se Deus assim veste a erva do campo, que hoje existe, e amanhã é lançada no forno, não vos vestirá muito mais a vós, homens de pouca fé? Não andeis, pois, inquietos, dizendo: Que comeremos, ou que beberemos, ou com que nos vestiremos?  (Porque todas estas coisas os gentios procuram). De certo vosso Pai celestial bem sabe que necessitais de todas estas coisas;”. 

Creia O Senhor suprirá todas as suas necessidades em Cristo, não aceite viver dependendo de que suas necessidades sejam os determinantes em suas vidas, mas que A Palavra do nosso Deus seja nossa real alimentação em todas as situações.

Na paz do  Mestre.


Nenhum comentário:

Postar um comentário