segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Reforma Protestante


O amor de Deus



 " Ora, antes da Festa da Páscoa, sabendo Jesus que era chegada a sua hora de passar deste mundo para o Pai, tendo amado os seus que estavam no mundo, amou-os até o fim" João 13.1

Definir a palavra amor é fácil, os dicionários estão repletos de conceitos. Definir o sentimento é impossível, pois somente quem verdadeiramente ama sabe que não dá para explicá-lo.
Falando do amor de Deus, apesar de não poder explicá-lo podemos vê-lo, é como o vento, não o vemos, mas sabemos que existe pelo efeito que produz. Assim é o amor de Deus. Na carta de Paulo aos romanos capitulo 5 e versículo 8 diz assim:"Mas Deus prova seu próprio amor para conosco pelo fato de ter Cristo morrido por nós, sendo nós ainda pecadores".
Veja, Deus ama apesar das falhas e fracassos, Deus ama apesar dos defeitos ou impossibilidades, Deus ama apesar dos pesares. Deus não me ama mais por que sou bonzinho e não me ama menos por que faço coisas erradas, Deus simplesmente me ama.
O homem é diferente, geralmente só gostamos de quem é como nós, só gostamos daqueles que gostam de nós ou mesmo daqueles que podem ser necessários em tempo oportuno.
Deus ama sem reservas e sem esperar nada em troca.
Deus conhece nosso intimo, Deus conhece nossas falhas, Deus conhece nossas intenções (ou más intenções), ainda assim Ele ama.
Porém o mesmo Deus que ama sem reservas o homem odeia o pecado. Veja bem Deus odeia o pecado e não o pecador, pois todos os homens são pecadores diante de Deus. É nessa hora que o amor de Deus é demonstrado de forma mais profunda. Apesar de Deus odiar o pecado, ele salva o pecador deste pecado pelo seu amor. Isso vemos quando Jesus é crucificado pelos pecadores, isso é a maior prova de amor, dá a vida pelos outros, principalmente quando estes não merecem seu perdão. Jesus não morreu por pessoas boas e sim por pecadores que necessitavam de seu perdão.
Mas como podemos retribuir seu amor?
Amando a Deus sem reservas e a principal forma de amar a Deus está escrito em João 14.23, quando Jesus disse: "... Se alguém me ama, guardará minha palavra; e meu Pai o amará, e viremos para ele e faremos nele morada."
Só podemos dizer que realmente amamos a Deus quando observamos sua palavra, ou seja, seus ensinos na vida prática.

Deus nos ama e já provou isso, e nós, amamos a Deus?

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Preleção na AD de Guaiúba

Queremos agradecer ao Senhor nosso Deus por suas inigualávies misericórdias e promessas que certamente não serão de forma alguma frustadas.

Quero agradecer aos irmãos da Igreja Evangélica Assembléia de Deus em Guaiúba pela recepção calorosa e por toda a consideração para com a caravana de Beberibe que acompanhou o Conf. Marcos Gama.

Agradecemos ao Pr. Adelso e ao Pb. Gilmário e sua esposa pela receptividade e fraternidade.

Foi uma noite muito especial, Deus se fez presente. O Conf. Marcos Gama trouxe uma palavra de restauração sobre o tema "campeões de Deus"

Se satanás tem os seus para usar, Deus tem campões para desfazer as obras de satanás pelo poder do nome de Jesus.

Louvamos a Deus pela rica oportunidade!

terça-feira, 18 de outubro de 2011

Um dia, uma visão, um pedido.

"Também sobre ele estava esta epígrafe [em letras gregas, romanas e hebraicas]: ESTE É O REI DOS JUDEUS. Um dos malfeitores crucificados blasfemava contra ele, dizendo: Não és tu o Cristo? salva-te a ti mesmo e a nós também. Respondendo-lhe, porém, o outro, repreendeu-o, dizendo: Nem ao menos temes a Deus, estando sob igual sentença? Nós, na verdade, com justiça, porque recebemos o castigo que nossos atos merecem; mas este nenhum mal fez. E acrescentou: Jesus, lembra-te de mim quando vieres no teu reino. Jesus lhe respondeu: Em verdade te digo que hoje estarás comigo no paraíso. Lc 23.39-43

A bíblia e recheada de textos profundos e impactantes, todo estudante do santo livro tem suas preferências, no texto acima é uma das mais sublimes revelações cristãs e espero que você leitor possa vislumbrar o que pretendo mostrar através deste fragmento bíblico.

 Um dia.

 O dia da crucificação não foi um dia comum, toda a Jerusalém estava alvoroçada pelos acontecimentos que hora se desenrolavam na cidade, os discípulos haviam fugido, os sacerdotes estavam articulando a crucificação conseguida de Pilatos, o povo dividido entre saber se matava um criminoso ou se livrava o messias, os romanos queriam se livrar de mais um problema, o inferno tremendo, pois os demônios conheciam as escrituras e o céu esperando o momento de decretar a vitoria total para a humanidade.
Bem, este dia realmente não foi um dia comum.
Tudo estava preparado, a sentença decretada, a hora marcada e o cortejo se iniciam até o lugar chamado calvário. Três homens vagueiam pela cidade, conduzidos por palavras de blasfêmia, humilhados e marcados pela violência do povo.
Sempre haverá um dia em nossas vidas que não esqueceremos um dia marcado pela dor, pela humilhação, pela violência daqueles que deveriam mostrar um pouco de misericórdia por conhecer a Deus. Sempre em nossas vidas haverá um dia que deixará marcas.

Uma visão.

Um monte chamado lugar da caveira, distava um pouco de Jerusalém, era um lugar de morte, uma lugar onde criminosos pagavam com sua vida os debitos a sociedade. Neste dia já citado havia três cruzes fincadas sobre este lugar e quem passase por ali poderia entender o que estava acontecendo pois o ato de crucificar alguém era comum entre os romanos.
Porém nesta crucificação havia algo diferente, em uma das cruzes havia uma placa posta acima do condenado, e havia uma acusação escrita nos três idiomas mais conhecidos. Quem fosse Grego e olhasse para a placa entenderia, quem fosse Romano e olhasse para a placa entenderia, quem fosse Judeu e olhasse para a placa entenderia que aquele homem crucificado era "O REI DOS JUDEUS".
Todos que olhassem para a placa entenderiam que O REI DOS JUDEUS estava morrendo, que ele fora condenado, que ele fora culpado e haveria de morrer. Era uma visão de morte.
Um dos sentenciados olhou e viu exatamente isso, outro condenado, porém alguém conseguiu observar algo diferente naquelas palavras da placa. Onde muitos viam um condenado, um ladrão viu a possibilidade de fazer um pedido ao REI.
O que você vê quando olha para cruz? Você consegue ver uma linda história? Bem, todos vêem a mesma coisa, um homem bom morto pelos pecadores, porém há pessoas que conseguem ver além, elas conseguem ver o REI, e sabem que esta visão pode gerar um milagre.
Como você olha para o calvário?

 Um pedido. 

 O ladrão sabia que merecia estar ali, sabia que o julgamento no seu caso foi justo e que ele merecia a morte.
Poucos fazem como este homem, poucos tem a coragem de reconhecer que são merecedores do castigo por seus atos, poucos tem a coragem de reconehcer que são ruins. Porém a bíblia ensina que para a salvação é necessário o arrependimento sincero.
Ele não pediu para ser salvo, ele não pediu para sair da cruz, ele não pediu para matar os romanos, ele pediu para ser lembrado pelo REI.
Uma oração sincera e comovente, um pedido de um moribundo que merecia a morte, porém um pedido que abalou as estruturas do inferno, pois acabara de perder mais uma alma.
Com base em que, você faz suas petições a Deus?
Suas orações partem de um coração contrito ou exaltado?

Bem, para mim e para você só resta uma expressão.

Um dia, uma visão e um pedido.

Texto de  Marcos Gama

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Onde Estão Os Raios De Sol? Onde Estão As Gotas De Chuva?



"Ninguém despreze a tua mocidade; mas sê o exemplo dos
fiéis, na palavra, no trato, no amor, no espírito, na fé, na
pureza"
(1Timóteo 4:12).


Depois da morte de certo pregador, seus parentes encontraram
muitos dos manuscritos de seus sermões. Estes foram reunidos
e amarrados, uns sobre os outros. Por sobre os sermões havia
um cartão onde estava escrito: "Que benefícios esses
sermões, por mim pregados, trouxeram a quem os ouviu?" No
outro lado do cartão havia a resposta. Ele escreveu: "Onde
estão os raios de sol do ano passado? Eles foram para as
frutas, grãos e legumes que alimentaram a humanidade. Onde
estão as gotas de chuva do ano passado, que a maioria das
pessoas já esqueceu? Elas fizeram seu trabalho de refrescar,
e sua influência ainda permanece." Em conclusão o pastor
escreveu: "Da mesma forma, meus sermões também entrarão nas
vidas, transformando-as e fazendo-as mais nobres e mais
cristãs, preparando-as para o Céu."

Que benefícios as nossas palavras trazem às pessoas com quem
falamos? Que benefícios as nossas atitudes transmitem às
pessoas com quem lidamos? Que frutos têm dado a nossa vida
cristã no ambiente em que vivemos?


Somos filhos de Deus, transformados pelo poder do Espírito
Santo, e é necessário que as flores de nossa felicidade
emoldurem o caminho por onde passamos.


O testemunho do cristão precisa ser marcante, verdadeiro,
constante. A nossa vida não pode passar despercebida, não
pode ser insípida, não pode ser desprovida de cores.
Precisamos influenciar o lugar onde estamos, contagiar os
corações que nos cercam, iluminar toda e qualquer escuridão.


Onde estão os raios de sol de nosso exemplo cristão? Onde
estão as gotas de chuva de nosso testemunho de vida? Eles
devem estar firmados na Palavra de nosso Deus e na dedicação
total ao Senhor. Assim seremos uma bênção... assim as
pessoas poderão ser muito mais felizes.

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Novo Clip de Jessé Oliveira

O Novo clip do CD Águas Vivas do cantor Jessé Oliveira.


" Quem crê em mim, como diz a Escritura, rios de água viva correrão do seu ventre." 
Jo 7.38

As promessas de Deus não serão frustadas, confie!

quarta-feira, 5 de outubro de 2011

O que é o EVANGELHO? (Parte 2)

Assista este vídeo e tenha uma idéia do que é o EVANGELHO, não se esqueça de deixar um comentrário sobre o tema.

Este vídeo mais mudar a sua história.

O que um sacrifício pode fazer!


Paz e graça!

terça-feira, 4 de outubro de 2011

O que é o evangélho?

"E dizendo: O tempo está cumprido, e o reino de Deus está próximo. Arrependei-vos, e crede no evangelho." Mc 1.15

Hoje me indaguei por esta questão, O QUE É O EVANGÉLHO?
Será que todos os que se dizem evangélicos sabem o que é o evangélho? Será que nós sabemos realmente o que é o evangélho? Será que os pregadores, professores, pastores e missionários sabem o que significa esta palavra?

E você?

Bem, muitos correm para a etmologia da palavra e diz que são as boas novas, outros mais espertos podem dizer que é o poder de Deus.
Fiz uma pesquisa rápida na Bíblia a cerca dos textos em que a palavra EVANGELHO aparece e seus contextos e queria dividir com vocês visitantes deste blog e queria pedir que deixem um comentário do que vocês intendem sobre a Palavra EVANGELHO.

Veja abaixo alguns textos onde aparace a palavra e meditem antes de resposnder.

" E percorria Jesus toda a Galiléia, ensinando nas suas sinagogas e pregando o evangelho do reino, e curando todas as enfermidades e moléstias entre o povo." Mt 4.23

"E percorria Jesus todas as cidades e aldeias, ensinando nas sinagogas deles, e pregando o evangelho do reino, e curando todas as enfermidades e moléstias entre o povo." Mt 9.35

"E este evangelho do reino será pregado em todo o mundo, em testemunho a todas as nações, e então virá o fim." Mt 24.14

"Em verdade vos digo que, onde quer que este evangelho for pregado em todo o mundo, também será referido o que ela fez, para memória sua." Mt 26.13

"Porque qualquer que quiser salvar a sua vida, perdê-la-á, mas, qualquer que perder a sua vida por amor de mim e do evangelho, esse a salvará." Mc 8.35

"Porque qualquer que quiser salvar a sua vida, perdê-la-á, mas, qualquer que perder a sua vida por amor de mim e do evangelho, esse a salvará." Mc 10. 29

" E ACONTECEU, depois disto, que andava de cidade em cidade, e de aldeia em aldeia, pregando e anunciando o evangelho do reino de Deus; e os doze iam com ele," Lc 8.1

" E ACONTECEU, depois disto, que andava de cidade em cidade, e de aldeia em aldeia, pregando e anunciando o evangelho do reino de Deus; e os doze iam com ele," Rm 1.16

" Porque ainda que tivésseis dez mil aios em Cristo, não teríeis, contudo, muitos pais; porque eu pelo evangelho vos gerei em Jesus Cristo." I Co 4.15

"Mas, se ainda o nosso evangelho está encoberto, para os que se perdem está encoberto." II Co 4.3

"Mas faço-vos saber, irmãos, que o evangelho que por mim foi anunciado não é segundo os homens." Gl 1.11

"Aos quais nem ainda por uma hora cedemos com sujeição, para que a verdade do evangelho permanecesse entre vós." Gl 2.5

"Ora, tendo a Escritura previsto que Deus havia de justificar pela fé os gentios, anunciou primeiro o evangelho a Abraão, dizendo: Todas as nações serão benditas em ti." Gl 3.8

"Em quem também vós estais, depois que ouvistes a palavra da verdade, o evangelho da vossa salvação; e, tendo nele também crido, fostes selados com o Espírito Santo da promessa." Ef 1.13

"Se, na verdade, permanecerdes fundados e firmes na fé, e não vos moverdes da esperança do evangelho que tendes ouvido, o qual foi pregado a toda criatura que há debaixo do céu, e do qual eu, Paulo, estou feito ministro." Col 1.13

"Porque o nosso evangelho não foi a vós somente em palavras, mas também em poder, e no Espírito Santo, e em muita certeza, como bem sabeis quais fomos entre vós, por amor de vós" I Ts 1.15

"E vi outro anjo voar pelo meio do céu, e tinha o evangelho eterno, para o proclamar aos que habitam sobre a terra, e a toda a nação, e tribo, e língua, e povo," Ap 14.6

Bem, e você o que é o EVANGELHO?



 Espero por seus comentários!

segunda-feira, 3 de outubro de 2011

Você Já Roubou Uma Melancia?

"Pois tu, Senhor, és bom, e pronto a perdoar, e abundante em
benignidade para todos os que te invocam" (Salmos 86:5).


Houve um juiz, de um tribunal juvenil, que teve uma
experiência não muito comum em um de seus julgamentos. Um
homem idoso, que possuía uma plantação de melancias, flagrou
um menino roubando uma de suas frutas e denunciou-o à
justiça. Quando chegou o dia do julgamento, o homem fez sua
reclamação ao tribunal. O juiz, dirigindo-se ao menino,
perguntou: "Filho, o que você tem a dizer em sua defesa?" O
menino, olhando fixamente para o juiz, falou: "Juiz, você já
roubou uma melancia quando era criança?" O juiz, um pouco
surpreso, colocou sua cabeça entre as mãos em um momento de
reflexão, e finalmente respondeu: "O interrogatório está
encerrado. A acusação foi rejeitada."


É certo roubar uma melancia? Claro que não. A Palavra de
Deus nos ensina: "Não roubarás". Qualquer roubo é pecado. E
por que aquele juiz absolveu o menino? Teria ele roubado,
também, uma melancia quando era criança?


Não cabe a mim julgar e nem pretendo fazer isso aqui. Quero
apenas meditar no que poderia o juiz ter pensado nos poucos
momentos em que colocou sua cabeça entre as mãos. Certamente
ele tinha muita coisa do que se arrepender.


Eu jamais roubei uma melancia. Aliás, jamais vi uma
plantação de melancias, em toda a minha vida! Só as conheci
em balcões de supermercados. Porém, muitos erros cometi no
decorrer de minha vida. E como me arrependo de todos eles!


Eu, muitas vezes, neguei a obediência e a adoração ao meu
Senhor. Eu o rejeitava, tratava-o com indiferença. Achava
que não precisava de Deus, que era capaz de dirigir minha
vida e ser um vencedor. Como estava enganado! Sofri muito
por causa disso. Era infeliz, vazio, solitário, fraco e
derrotado. Eu pensava que era grande coisa e não era
ninguém. Pensava que tinha tudo e não tinha Jesus... não
tinha, portanto, nada.


Um dia alguém me levou ao Senhor. Bendito dia aquele...
benditas mãos que me empurraram para a felicidade e para a
vida. Ele me olhou com ternura, com amor, e me perdoou! Eu
era culpado, mas, Ele me perdoou!


Ele quer perdoar você da mesma maneira. Apresente-se a Ele!

Fonte: Ministéio para refletir