quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Barnabé o líder

Ultimamente estou lendo um bom livro sobre liderança cristã, e ao pensar no tema me veio a figura do apóstolo Paulo, porém pensando sobre o missionários aos gentios, pude perceber a presença de outra pessoa que muito o ajudou, mas pouco se fala sobre ele. Assim este post será dedicado ao "filho da consolação", pois ao meditar sobre a vida dele pude perceber um grande exemplo de líder. Então vejamos quem era Barnabé?

"Então José, cognominado pelos apóstolos,
Barnabé (que, traduzido, é Filho da consolação), levita, natural de Chipre," At 4.36

O texto acima é muito sutil sobre o nosso personagem, então me atrevi a pesquisar na internet e encontrei o seguinte:

"Barnabé é um dos primeiros profetas e professores da igreja em Antioquia (Atos 13:1). Lucas fala dele como um "bom homem" (Atos 11:24). Ele nasceu de pais judeus, da tribo de Levi. Sua tia era mãe de João Marcos (Colossenses 4:10), amplamente reconhecido como o autor do Evangelho de Marcos.

Barnabé era natural de Chipre, onde possuía terras (Atos 4:36-38), que vendeu, doando o dinheiro para a igreja em Jerusalém. Quando Paulo regressou a Jerusalém, depois de sua conversão, Barnabé o levou até os apóstolos (Atos 9:27). É possível que eles tenham estudado juntos na escola de Gamaliel."

Caso tenha ficado curioso sobre o restante veja o seguinte link: http://pt.wikipedia.org/wiki/Barnab%C3%A9_%28B%C3%ADblia%29

Minha missão não é fazer um levantamento exaustivo sobre Basnabé, mas o que me chamou a atenção estes dias.

Quando começei a meditar sobre liderança, não pude deixar de pensar nas lideranças modernas, seus livros e conceitos. Muitas lideranças de renome no Brasil explicam sobre suas estratégias de liderança, mas o que vemos é muito depotismo e intolerância, quem está em eminência não sede lugar para os outros, ou seja, não há líderes para o Reino de Deus e sim para o seu próprio reino.

O que me intriga com Barnabé é que foi ele que ajudou ao recente conerso Saulo de Tarso a se chegar a comunidade cristã, a qual estava acuada com sua perseguição. Vemos Barnabé ajudando o futuro missionário em seus primeiros dias de fé, ou seja, Barnabé é a referência de padrão cristão para Paulo. Ele tinha um certo status na igreja que possibilitou o recebimento de Paulo como irmão.

Paulo se retira de campo e vai agora meditar em sua nova vida, Barnabé continua em sua missão, quando em certa ocasião, vemos Barnabé indo a procura de Paulo para lhe ajudar na mais nova congregação e Paulo prontamente o segue, vemos que atá aqui Paulo serve de ajudante para Barnabé.

Em outra cena vemos o Próprio Espírito Santo comissionando Barnabé e o agora Paulo de Tarso para uma obra preparada especialmente para os dois. Porém se percebe que aos poucos Paulo vai ganhando notoriedade e Barnabé para de ajudado para ajudante. É neste momento que vemos um grande exemplo de Líder. Barnabé não brigou por seu cargo, não sugestionou que Paulo estivesse querendo ser melhor do que ele, mas como um homem de Deus sobe reconhecer uma chamada, soube ser canal de Deus para seu Reino e não para seus interesses.

Barnabé soube fazer um obreiro e no momento certo soube passar o cajado.

E hoje, será que os líderes podem fazer o mesmo?

Nenhum comentário:

Postar um comentário