quinta-feira, 4 de maio de 2017

UM CHAMADO AO GOVERNO DE DEUS

"venha o Teu Reino; faça-se a Tua vontade, ASSIM na terra COMO no céu" Mt 6.10

Paz e graça, e mais desculpas pela demora em publicar textos reflexivos, mas realmente as inspirações não estavam vindo, mas acredito que O Senhor está me concedendo um novo momento para publicar textos que venham nos alimentar em Cristo.

Hoje quero falar um pouco sobre O GOVERNO DE DEUS, mas para entendermos como é este GOVERNO  e qual o seu chamado para nós, precisamos entender o que é um governo e quais as suas implicações.

O que é governo?
Segundo o site Wikipédia governo tem o seguinte significado: O Governo é "a organização que é a autoridade governante de uma unidade política";[1] "o poder de regrar uma sociedade política";[2] ou o aparato pelo qual o corpo governante funciona e exerce autoridade.[2] O governo é, usualmente, utilizado para designar a instância máxima de administração executiva, geralmente reconhecida como a liderança de um Estado ou uma nação.[3] Os Estados podem ter vários níveis de Governo conforme a organização política daquele país, como por exemplo os Governos locais, os regionais e nacional.
No direito administrativo contemporâneo, Governo é a expressão que define o núcleo diretivo do Estado, alterável por eleições e responsável pela gerência dos interesses estatais e pelo exercício do poder político.

Quais as formas de governo?
As formas de governo mais utilizadas no mundo atual são a monarquia e a república. Existem outras além dessas, porém pouco utilizadas ou nunca utilizadas. Na monarquia, existe uma família real liderada pelo rei ou rainha que governa o país. Até o século XVIII, na Europa predominou a monarquia utilizando o sistema absolutista, quando o monarca tem poderes ilimitados.[5] Na república, um governante assume o poder durante um período. Na inexistência de governo, denomina-se anarquismo.

...venha O Teu REINO ..."

O Governo de Deus é uma Monarquia, isto é, O Senhor é Rei absoluto de toda a criação. Um reino muito diferente do que vemos neste mundo, pois Paulo explica como ele é "Porque o reino de Deus não é comida nem bebida, mas justiça, e paz, e alegria no Espírito Santo." Rm 14.17

Este reino pertence Ao Senhor, não há outros reis para que possam disputar este reino, Ele é o único Rei de sua Monarquia  Sl 47.7; Sl 103.19. 

"...faça-se a Tua vontade..."

Todo governo tem suas fronteiras, cultura, leis e povo, No Reino de Deus as leis que regem são oriundas de sua própria vontade, estas leis normatizam a cultura, delimitam suas fronteiras e conservam seu povo em um ambiente diferenciado dos demais, porém não é um reino físico, apesar do domínio de Deus abranger a terra e o universo, é um Reino celestial, o próprio Jesus disse para Pilatos que "Respondeu Jesus: O meu reino não é deste mundo; se o meu reino fosse deste mundo, pelejariam os meus servos, para que eu não fosse entregue aos judeus; mas agora o meu reino não é daqui." Jo 18.36

A vontade do Senhor é expressa através das Escrituras, do Seu Filho e do Espírito Santo. Assim podemos ver em muitas vidas tocadas Pelo Senhor anúncios deste Reino, pois "E, interrogado pelos fariseus sobre quando havia de vir o reino de Deus, respondeu-lhes, e disse: O reino de Deus não vem com aparência exterior." Lc 17.20, Ele é expressado dentro dos corações e este externalizam com suas ações, ou obras e estas notificam que é chegado O Reino de Deus.

"...ASSIM na terra COMO no céu ..."

O Senhor Jesus na oração do Pai Nosso solicita que O Governo de Deus seja real aqui na terra como já o é no céu. Este deveria ser nosso pedido também, pois a vontade do Nosso Rei é que experimentemos sua boa, perfeita e agradável VONTADE que é vivida dentro do seu poderoso Reino.

UM CHAMADO AO REINO DE DEUS

"E, naqueles dias, apareceu João o Batista pregando no deserto da Judéia, E dizendo: Arrependei-vos, porque é chegado o reino dos céus." Mt 3.1 e 2

Todos os homens e mulheres estão sendo convidados a serem súditos do Reino de Deus, porém esta adesão só pode ser feita a partir do abandono de sua outra cidadania, ou seja, a cidadania terrena/pecadora, para assumir a Celestial/Eterna.

Vemos isso quando Lucas escrevendo Atos dos Apóstolos disse “Mas Deus, não tendo em conta os tempos da ignorância, anuncia agora a todos os homens, e em todo o lugar, que se arrependam; Porquanto tem determinado um dia em que com justiça há de julgar o mundo, por meio do homem que destinou; e disso deu certeza a todos, ressuscitando-o dentre os mortos.”  Atos 17:30,31

VINDE AO REINO DE DEUS!


Nenhum comentário: