quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

Frutos do Arrependimento

E, naqueles dias, apareceu João o Batista pregando no deserto da Judéia, E dizendo: Arrependei-vos, porque é chegado o reino dos céus. Porque este é o anunciado pelo profeta Isaías, que disse: Voz do que clama no deserto: Preparai o caminho do Senhor, Endireitai as suas veredas. E este João tinha as suas vestes de pelos de camelo, e um cinto de couro em torno de seus lombos; e alimentava-se de gafanhotos e de mel silvestre. Então ia ter com ele Jerusalém, e toda a Judéia, e toda a província adjacente ao Jordão; E eram por ele batizados no rio Jordão, confessando os seus pecados. E, vendo ele muitos dos fariseus e dos saduceus, que vinham ao seu batismo, dizia-lhes: Raça de víboras, quem vos ensinou a fugir da ira futura? Produzi, pois, frutos dignos de arrependimento; Mt 3.1-8

Errar é humano!

Quem nunca ouviu esta expressão?

Certamente que errar faz parte da natureza humana que foi colocada em nós quando da queda de Adão e Eva no Éden. Quando Paulo diz em Romanos que por um homem entrou o pecado no mundo, está se referindo a isso. Porém a expressão ora apresentada não deve ser um motivo para que nos acomodemos e vivamos no erro, até porque o salário erro (pecado) é a morte. E é aqui onde entra o ARREPENDIMENTO.

Sei que esta palavra (arrependimento) não é muito bem vinda, pois só se arrepende quem erra, e como falamos antes, nós humanos erramos bastante(Rm 3.23). O erro trás consigo todas as implicações, perdas, dores, mágoas, decepções e plantações emocionais que talvez perdurem por toda uma vida.

O arrependimento é uma ATITUDE de quem procura uma nova chance e reconhece o erro cometido, porém hoje vemos que muitos declaram-se arrependidos não porque reconhecem que erraram, mas por que não querem perder algo.

Exemplo disso, casamentos que hoje estão falidos pelas constantes traições e constantes pedidos de perdão, estes até com lagrimas nos olhos, mas sem nenhum desejo de mudança e sim de continuar na mesma vida.

Vemos isso na crucificação de Cristo, quando o primeiro ladrão pede para que O Senhor tire eles da cruz, mas nesta passagem não vemos ele entender que o castigo pelo qual estavam passando é a recompensa pelos seus atos.

Arrependimento não é medo de perder algo!

Arrependimento não é remorso!

Arrependimento não é nova chance para errar!

Arrependimento é mudança de atitude!

O texto que inicia este poste diz que “E eram por ele batizados no rio Jordão, confessando os seus pecados.”, veja que arrependimento começa com a atitude de confessar o erro. Quem não reconhece que errou e toma atitudes que demonstrem que reconhece esse erro, não poder ser levado a sério tal arrependimento.

O verdadeiro arrependimento GERA FRUTOS, E FRUTOS DIGNOS DE TAL ARREPENDIMENTO.

Tais frutos levam o arrependido a andar em direção OPOSTA a todas as atitudes que anteriormente ele andava. O arrependimento muitas vezes nos trazem dores e precisam trazer mesmo, para que nós entendamos que o arrependimento não nos chancela a errar de novo, mas que ainda que tal coisa aconteça. Não seja devido um desvio de conduta, mas uma ação pontual da vida humana.

Há uma diferença e pisar em uma poça de lama e tomar um banho nela, quem realmente se arrependeu pode até pisar na lama, mas jamais tomará um banho.
Não interessa quem você seja, O Senhor hoje te chama a PRODUZIR FRUTOS DIGNOS DE ARREPENDIMENTO.




Nenhum comentário: